Gleisi empina o nariz, desacata ordem judicial e diz que o MST não irá sair de Curitiba

No último dia 13, a Justiça do Estado do Paraná (em despacho assinado pelo juiz Jailton Juan Carlos Tontini, da 3ª Vara de Fazenda Pública de Curitiba) fixou multa de R$ 500 mil por dia aos movimentos sociais que ocupam o entorno da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba.

A decisão teria que ser cumprida imediatamente.

O juiz alegou que os manifestantes (contra e pró-Lula) estariam descumprindo uma ordem liminar do dia 8, que determinava que os réus não impedissem o trânsito de pessoas na área e que não fossem montados acampamentos e estruturas semelhantes nas proximidades da PF.

O magistrado também citou “evitar a necessidade de medidas mais enérgicas, como, por exemplo, o uso de força policial”.

Bem, como já sabemos, é praxe do PT desacatar juízes, policiais, autoridades, enfim, eles acham que fazem as leis.

Ouça o que disse hoje a senadora Gleisi Hoffmann:

“Vamos continuar aqui e ponto final. Nós avisamos e vamos ficar aqui até o Lula ser solto”

Precisamos da sua ajuda. Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

2 Comentários em Gleisi empina o nariz, desacata ordem judicial e diz que o MST não irá sair de Curitiba

  1. Com uma Justiça desmoralizada da nisso! Esculhambação Geral! Se fosse nos USA,já estariam presos!Mas,aqui nessa República de Banania,não acontece nada!Vergonha!

Deixe uma resposta