Raquel Dodge denuncia Bolsonaro por racismo e pede 3 anos de reclusão

A PGR denunciou Jair Bolsonaro hoje ao STF por “racismo praticado contra quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs”, de acordo com o site da Procuradoria.

O motivo, segundo Raquel Dodge, foi a palestra de Bolsonaro na Hebraica do Rio, em abril do ano passado, em que o presidenciável teria usado “expressões de cunho discriminatório, incitando o ódio e atingindo diretamente vários grupos sociais”.

No discurso, o deputado disse “Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homens, (na) quinta eu dei uma fraquejada e veio uma mulher”. Também culpou índios pela não construção de três hidrelétricas em Roraima e criticou as demarcações de terras indígenas.

Na mesma ocasião, Bolsonaro afirmou que os quilombolas “não fazem nada” e “nem para procriador (…) servem mais”.

Na denúncia, Dodge chamou a conduta do deputado de “ilícita, inaceitável e severamente reprovável”. Se condenado, ele poderá cumprir pena de reclusão de um a três anos; a PGR também pede pagamento mínimo de R$ 400 mil por danos morais coletivos.

Dodge também acusou formalmente Eduardo Bolsonaro, filho de Jair e igualmente deputado federal, por ameaças a uma jornalista.

(Antagonista)

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

4 Comentários em Raquel Dodge denuncia Bolsonaro por racismo e pede 3 anos de reclusão

  1. Que procuradora de “Merda”, ao meu ver o Bolsonaro nada mais falou que a verdade, não vejo qualquer tipo de discriminação para se chegar a um processo, isso tudo só é para impedir que ele seja candidato a Presidente porque ao que parece ele vai ganhar e fazer uma limpeza destas pessoas que ao que parecem nada possuem de bom senso e moralidade.Que vergonha para Nação Brasileira, tantos corruptos ainda por ai e nada fazem, não é a toa que o judiciário esta decadente em todos os sentidos, eu mesmo não acredito no STF e nesta tal de Raquel que ao meu ver nunca deveria estar na posição que ocupa, deveria ser GARI que condiz mais com a sua ignorância.

  2. Até agora era só nas fieiras da esquerda que a estupidez imperava. Defender o indefensável é um sintoma da ignorância e do fanatismo. Na repitamos os mantras da esquerda, Bolsonaro e o filho falam o que querem, não podem esperar que não vá repercutir. dois ouvidos, dois olhos e só uma boca!

  3. O sogro do Bolsonaro é o Jorge Negão. Tem vários amigos negros. Isso é um absurdo. Só podia ser indicação do Temer, pois ela ficou em segundo lugar na sabatina. Que mulher ridícula. Ainda, deve ser aliada dos que não querem o fim das urnas eletrônicas. Essa criatura presta um desserviço para a nação.

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. “Bolsonaro não terá dificuldade para demonstrar que não é racista”, defende advogado

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.