Sarkozy é preso por financiamento ilegal de campanha no mesmo esquema que Palocci acusa Lula de estar envolvido

O ex-presidente da França Nicolas Sarkozy foi detido pela polícia francesa por causa de irregularidades durante a campanha eleitoral de 2007, segundo comunica o diário Le Monde que citou uma fonte no tribunal. Em breve Sarkozy será interrogado no âmbito da investigação do caso.

Ele está sendo interrogado sobre o alegado uso ilegal de dinheiro da Líbia para financiamento da campanha eleitoral, na qual obteve a vitória, informa o Le Monde.

A investigação tinha sido iniciada em 2012, mas posteriormente foi suspensa. Em 2017, o caso foi reaberto e o juiz apresentou as acusações preliminares contra Nicolas Sarkozy, declarando que a investigação tem bastantes provas para iniciar o processo penal.

O escândalo deflagrou na primavera de 2012 por Sarkozy ter alegadamente recebido apoio financeiro do ex-líder da Líbia Muammar Kadhafi. A edição francesa Mediapart publicou documentos, segundo os quais a Líbia teria transferido 50 milhões de euros (202 milhões de reais) para a campanha eleitoral de Sarkozy antes das eleições presidenciais em 2007.

Além disso, os investigadores acusaram Sarkozy de receber subornos, de usar o cargo oficial para fins pessoais e de ocultar a violação do segredo de Estado. Nicolas Sarkozy foi presidente da França de 2007 a 2012.

LULA

A campanha eleitoral de Lula recebeu 1 milhão de dólares do ex-ditador líbio Muamar Kadafi em 2002, ano em que Lula foi eleito para o seu primeiro mandato. A informação consta na proposta de delação premiada entregue ao Ministério Público por Antonio Palocci.

Muamar Kadafi governou a Líbia por 42 anos e foi morto em 2011 por rebeldes do Conselho Nacional de Transição (CNT). Antes de ser alvo de uma revolta sem precedentes contra seu regime autoritário, o ditador chegou a ser um dos líderes do mundo árabe mais bem aceitos pelos chefes de Estado de todo o globo. Além de Lula, Barack Obama, Tony Blair, Nicolas Sarkozy, Silvio Berlusconi e Vladimir Putin fazem parte da lista dos políticos que tinham uma boa relação com o ex-ditador.

 

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.