Polícia Federal rastreia pagamentos da Odebrecht para obras no Sítio de Atibaia

Former Brazilian president Luiz Inacio Lula da Silva gestures during an interview with AFP at Lula's Institute in Sao Paulo, Brazil, on March 1, 2018. / AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

O dinheiro que saiu do sistema de caixa 2 da Odebrecht para pagar obras feitas no sítio de Atibaia, de Lula, foi rastreado segundo  Deltan Dallagnol.

O Ministério Público Federal indicou técnicos do Ministério Público da União e da Polícia Federal para acompanhamento da perícia no sistema de contabilidade da empreiteira, com autorização do juiz Sérgio Moro. O sistema MyWebDay registrou quatro operações de crédito, num total de R$ 700 mil, para o centro de custo “Aquapolo” entre os dias 16 e 30 de dezembro de 2010.

Confira a matéria no Globo:

“O centro de custo era controlado por Emyr Diniz Costa Junior, executivo da Odebrecht e um dos delatores da empresa. Segundo Emyr, o dinheiro foi retirado em espécie, em dois saques, e usado para pagar material de construção usado na reforma do sítio. Os saques aparecem, segundo o MPF, com a sigla EAO – que seria Emílio Alves Odebrecht, já que o empresário seria o responsável pelos valores liberados a favor de Lula.

As entregas do dinheiro teriam sido feitas por pessoas identificadas como ‘MG’ e ‘Márcia’, com as senhas de entrega ‘Natalino’ e ‘New Year’.”

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.