Na Câmara, PT tenta de todas as formas acabar com Uber e outros aplicativos no Brasil

O projeto de lei da Câmara dos Deputados PLC 28, que ficou conhecido como Lei do Retrocesso será votado nesta terça-feira (27) pelos deputados federais.

A proposta inicialmente ameaçava o direito de escolha de 20 milhões de usuários da Uber no Brasil e a renda de 500 mil motoristas, mas foi alterada pelo Senado da República no fim de 2017, passando a definir como foco dos municípios a fiscalização do serviço, com menos restrições burocráticas.

De volta à Câmara, o PLC 28 vive a ameaça de retroceder e impor restrições contrárias ao avanço tecnológico que dinamizou o sistema de mobilidade urbana, diante da incompetência do transporte público convencional.

O petista autor da proposta original que impõe os entraves é o deputado Carlos Zarattini (PT-SP). Seu texto original previa que somente carros emplacados no município possam fazer viagens dentro da cidade. E também tentava impedir que casais ou familiares usem o mesmo carro para gerar renda, ao liberar o serviço somente para motoristas que tem um carro registrado em seu nome.

Além disso, o PLC 28 queria exigir que os motoristas obtenham da prefeitura uma licença semelhante aos alvarás de taxis e ainda o uso de placa vermelha, o que dá à prefeitura o poder de impedir que mais pessoas trabalhem e quais terão autorização.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Na Câmara, PT tenta de todas as formas acabar com Uber e outros aplicativos no Brasil

  1. Amigo nem oito nem oitenta. Todos queremos pagar mais barato, não interessa para você se sua sua calça jeans foi feita no Vietnã por trabalhadores que não têm a minima garantia de dignidade. Não sou esquerda muito menos direita. Nosso dinheiro está indo para fora e uma merreca fica com o troxa parceiro. QUE TRABALHA ATÉ 15 HORAS POR DIA PARA VALER A PENA. SOU MOTORISTA DA UBER Á UM ANO POIS ESTOU DESEMPREGADO. A CONTA NÃO FECHA, ISSO É SÓ UM BICO. ESSA PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO SÓ BENEFICIA A UBER E O USUÁRIO. SE A PLATAFORMA FOSSE BRASILEIRA E A TAXA NÃO FOSSE ESSES 25% AÍ SERIA OUTRA CONVERSA. SÓ PRA VOCÊS SABEREM , A CADA TREZENTOS REAIS QUE FAÇO ME SOBRA EM TORNO DE 130,00 CENTO E TRINTA REAIS.
    E PARA FAZER ESSE VALOR PRECISO RODAR NO MÍNIMO 14 HORAS DIRETO.

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.