Stédile convoca esquerda para defender Ditadura de Maduro contra “imperalismo americano”

gpoinia. entrevista a radiobras do coordenador do MST, joao pedro stedile, durante manisfestaçao da UNE, MST, CUT. foto valter campanato

João Pedro Stédile, chefe do MST e da Via Campesina Brasil, criticou o posicionamento internacional contra o ditador de Nicolás Maduro, na Venezuela. Ele disse que é preciso ficar do lado oposto ao “do império (americano) e de seus aliados mercenários”.

Além dos Estados Unidos, o Parlamento Europeu, o Canadá e 14 países da América Latina já se posicionam oficialmente contra Maduro.

Em carta aberta, Stédile escreveu que é  “obrigação de todos os militantes, de todos os movimentos populares e partidos de esquerda é defender o povo da Venezuela e o processo bolivariano”.

“No fundo, a disputa não é pelo governo [Nicolás] Maduro, a disputa é pela renda petroleira, que durante todo século 20 foi apropriada indevidamente pelas empresas estadunidenses e por uma minoria de oligarcas venezuelanos, que viviam como marajás. E isso acabou.”

Sobre a imprensa, atacou: “Já os golpistas , sua imprensa e alguns oportunistas, seguem vomitando mentiras, como se tivessem alguma moral”

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

3 Comentários em Stédile convoca esquerda para defender Ditadura de Maduro contra “imperalismo americano”

  1. Esta é a hora de Stedile, mostrar seu Exercito e marchar até a fronteira com a Venezuela, e oferecer seus préstimos para o Ditador Maduro. que ontem estava todo borrado, pedindo a intervenção do Papa. Se Stedile, fizer o que diz que fará, conforme disse no Face Book, o povo Brasileiro ficara agradecido e finalmente livre desta desgraça que chama de MST.

  2. João P. Stédile só pode ser um ignorante. Se conhecesse um pouco só!…. – da Venezuela de poucos anos atrás, e o que resta dela hoje como resultado da ditadura iniciada por Chávez e legada a Maduro, não abrira a boca para falar tanta besteira. A Venezuela tinha atividade econômica, tinha abastecimento amplo total e irrestrito, Caracas era uma cidade cosmopolita e atuante, diversificada em pequenas atividades econômicas que mantinha a população com dinheiro no bolso para consumir estimulando os pequenos negócios. Enfim, as famílias tinham com que se ocupar desde a primeira hora do dia até o sol se por. Era o país mais rico em investimentos estrangeiros da América do Sul, proporcionalmente. Hoje é o que aí está!…. UM PAÍS DESTRUÍDO, PARALIZADO, O POVO SEM COMIDA E FUGINDO PARA O BRASIL. Sr. Stédile, o sr. é um equivocado, ou melhor, um alienado,…. ou melhor, ….. um subproduto da ignorância LULISTA, que está tentando destruir o Brasil da mesma forma que MADURO destruiu a Venezuela. CALE A BOCA, para o bem do Brasil.

Deixe uma resposta para Iboty Gomes Subilhaga Cancelar resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.