Imigração venezuelana é “mais uma herança da política bolivariana que arrasou a América Latina”, afirma General Heleno

Em artigo  no jornal Diário do Poder, o general Augusto Heleno, ex-comandante militar da Amazônia, afirmou que a situação dos venezuelanos que fogem da ditadura de Maduro poderia ser bem melhor se a demarcação das terras indígenas, que ele considera “desastrosa”, não tivesse afastado da região os produtores de arroz.

Leia trecho do artigo do General Heleno:
O Presidente Temer vai a Boa Vista  conhecer o problema dos 50 mil imigrantes venezuelanos. Mais uma herança da política bolivariana que arrasou a America Latina, inclusive o Brasil, nas últimas décadas .

Por ser o Comandante Militar da Amazônia, denunciei, em 2008, a lamentável política indigenista. Alertei sobre a falta de critério na demarcação ideológica de Raposa Serra do Sol. Economistas avisaram que a expulsão dos arrozeiros era medida social e economicamente desastrosa. Ignoraram. Favelizaram Boa Vista e empobreceram Roraima.

Hoje, a situação gerada pela ditadura de Maduro poderia ser contornada pela ampliação da cultura arrozeira e pelo consequente emprego de boa parte da mão de obra estrangeira que chegou a Roraima.
Não há mais essa alternativa. Infelizmente, vem aí mais improvisação e desordem urbana.
Em outubro, temos que mudar o País.

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta