Líder do PT ataca presidente do TSE por dizer que criminosos não podem ser candidatos

Ordem do Dia da sessão ordinária, trancada pela Medida Provisória 681/15, que amplia de 30% para 35% o limite do crédito consignado (descontos autorizados pelo trabalhador na folha de pagamentos) para incluir despesas com cartão de crédito

Em defesa da candidatura à Presidência da República de Luiz Inácio Lula da Silva, o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), subiu o tom e atacou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux. O petista disse hoje que o ministro quer mudar a regra de inscrição de candidaturas para impedir o lançamento do ex-presidente. “Isso é apequenar o Supremo Tribunal Federal. Isso se chama desvio de finalidade”, acusou Pimenta, que defende que criminosos condenados possam ser presidente do país.

Anteriormente, Fux disse que pretende discutir com os colegas da Corte Eleitoral o veto automático a registro de candidatos que se enquadrem na Lei da Ficha Limpa. Durante café da manhã com jornalistas, Fux defendeu a tese de que político ficha-suja não pode nem fazer o registro de candidatura. O que é correto e defende os valores da democracia brasileira.

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Líder do PT ataca presidente do TSE por dizer que criminosos não podem ser candidatos

Deixe uma resposta