Presidente do PT em São Paulo, Luiz Marinho tem nome citado em delação de Caixa 2

Ex-prefeito de São Bernardo e atual presidente do PT de São Paulo, Luiz Marinho teve o nome citado em delação premiada, em repasse de R$ 300 mil ao deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT), na eleição de 2014. Segundoi delatores, o montante foi repassado via caixa 2. Marinho, pupilo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se lançou como pré-candidato ao governo do Estado, enquanto Luiz Fernando é irmão do deputado federal Paulo Teixeira (PT).

O nome de Marinho foi citado em delação do ex-diretor superintendente da Odebrecht Infraestrutura, responsável pela região Sul e de São Paulo, Luiz Antonio Bueno Junior, que relatou ter recebido visita de Luiz Fernando após indicação de Marinho, na época prefeito de São Bernardo.

“Marinho tinha protagonismo bastante grande no ABC. Eu tinha como foco, quando assumi a área, atuar em dois setores específicos no Interior de São Paulo: a região da baixada santista e o ABCD. Então, um pedido de Marinho sempre teria de ser levado em consideração. O Luiz esteve comigo em meu escritório e me fez a solicitação”, relatou.

A reportagem foi publicada no jornal O Estado de S.Paulo, que ainda destacou que à Procuradoria-Geral da República, Bueno Júnior disse ter acertado doações de R$ 300 mil via caixa 2 e R$ 251 mil registrados no TSE. “O Luiz Fernando pediu que fizéssemos R$ 251 mil oficiais de sorte que ele pudesse localizar no partido.”
A íntegra do depoimentos foi tornada pública em 14 de agosto do ano passado, por decisão do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal).

Ao Estado de S.Paulo, a assessoria de Luiz Marinho (PT) afirmou que ele “nunca autorizou nenhuma pessoa a falar em seu nome sobre esse ou qualquer outro assunto”. O ex-prefeito, por meio de nota, também já negou o recebimento de caixa 2 da Odebrecht na campanha de 2012. Disse que todos os valores recebidos por ele em suas campanhas “constam das prestações de contas, todas devidamente aprovadas pela Justiça Eleitoral”.

O deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT) disse que recebeu “com indignação” a informação sobre a citação a seu nome na delação da Odebrecht. “Como ainda não tive acesso ao conteúdo, reitero que todas as doações da minha campanha foram legais, ocorrendo de acordo com a legislação eleitoral. Nunca solicitei recursos ilegais para financiar a minha campanha.”

Ele afirmou ainda que nunca se envolveu “em contratos da administração Luiz Marinho”. “Jamais defendi projetos ou interesses que não fossem dos trabalhadores. Além disso, Marinho nenhuma vez interviu em meu nome.”
Segundo Teixeira Ferreira, sua prestação de contas foi aprovada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Ele disse: “Recebi da referida empresa dois valores, 25 mil e 50 mil, totalizando 75 mil e, absolutamente nenhum centavo em caixa dois, como alegado”, afirmou. “Sempre pautei minha atuação política de forma idônea, com ética, transparência e lutando, sobretudo, contra a corrupção.”

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Presidente do PT em São Paulo, Luiz Marinho tem nome citado em delação de Caixa 2

Deixe uma resposta