Cardeal Dom Orani condenou o evento partidário na Missa de 1 ano de morte de Dona Marisa

O cardeal dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, não gostou nada de saber do uso do Convento Santo Antônio para “evento partidário” durante a missa de um ano da morte de Marisa Letícia, no último fim de semana.

Foi o próprio cardeal quem pressionou o chefe da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, responsável pelo convento, a se manifestar sobre o caso.

Relacionados:  Bolsonaro denuncia farra das indenizações para anistiados

Durante a cerimônia religiosa, estenderam bandeiras do PT no corredor da igreja. Uma heresia, já que a Igreja teoricamente não tolera o socialismo defendido pelo PT. Inclusive defender o comunismo é passível de excomunhão.

Relacionados:  Mais um ex-ministro de Lula é alvo da Polícia Federal por suspeita de recebimento de propina

Com informações de “O Antagonista”.