Comandante Geral do Exército afirma que “Intervenção Militar seria um enorme retrocesso”

Eduardo Villas Bôas, comandante do Exército, afirmou há pouco em uma palestra no Rio de Janeiro que seria um retrocesso se houvesse intervenção militar no governo federal.

“Isso é um termômetro da gravidade do problema que estamos vivendo no País. Uma intervenção militar seria um enorme retrocesso hoje, mas interpreto aí alguma identificação da sociedade com os valores que as Forças Armadas expressam.”

Relacionados:  Bolsonaro: "Se você não enfraquecer o Exército da Venezuela, o Maduro não cai"

Ele disse, ainda, que o Brasil “está a caminho de uma fragmentação social”.