Líder do PT surta e diz que a decisão de Lula ser ou não candidato “não depende da decisão do Tribunal”

Ordem do Dia da sessão ordinária, trancada pela Medida Provisória 681/15, que amplia de 30% para 35% o limite do crédito consignado (descontos autorizados pelo trabalhador na folha de pagamentos) para incluir despesas com cartão de crédito

O líder do PT na Câmara de Deputados – Paulo Pimenta – diz que Lula está sendo condenado em um processo “sem provas”, e que é injustiçado por isso: “A nossa decisão de que o presidente Lula será candidato não depende da decisão do Tribunal. Nós temos uma interpretação da lei que diz que qualquer cidadão pode ser inscrito como candidato. Cabe a quem questionar posteriormente impugnar, mas o Lula será candidato independente da decisão que o Tribunal venha a tomar, porque a lei nos concede, nos permite fazer isso, e nós estamos anunciando que faremos”,disse ao site Congresso em Foco.

Segundo ele, a bancada do partido deverá comparecer em peso à Porto Alegre para acompanhar o julgamento e incentivar o quebra pau do MST:“Já tem cinco dos sete senadores confirmados. Dos deputados, já estão 43 confirmados. Acredito que serão em torno de 50 parlamentares”, estimou. “Esperamos a presença forte de militantes não só do Rio Grande do Sul, mas de todo o Brasil. A nossa expectativa é que nos dias 22, 23 e 24 nós tenhamos um contingente importante de pessoas em Porto Alegre”.

Paulo Pimenta não se importa com as leis e com tribunais, qualquer criminoso pode ser candidato segundo sua interpretação.

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta