Justiça proíbe MST de acampar perto do TRF-4 no julgamento de Lula

A Justiça Federal de Porto Alegre proibiu que o MST monte acampamentos em áreas próximas ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região antes, durante e até três dias depois do julgamento do recurso de Lula à condenação no caso do triplex, marcado para 24 de janeiro.

Segundo O Globo, a proibição do juiz Osorio Avila Neto tem início imediato e só termina três dias após o julgamento.

Estão vedadas as áreas do Parque Maurício Sirotski Sobrinho, que fica a menos de 300 metros do TRF-4, e quaisquer terrenos próximos.

 

2 Comentários em Justiça proíbe MST de acampar perto do TRF-4 no julgamento de Lula

  1. Coloque a tropa de choque em cima desses vermes, inúteis, massa de manobra. Baixe o cassetete no lombo deles e manda procurar serviços

Deixe uma resposta